PONTOS DE INTERESSE

RÉVEILLON A BORDO 2017/2018

foto

O Réveillon a bordo no rio Douro já conquistou portugueses e estrangeiros, e tem agora apenas alguns lugares por preencher!


Atreva-se a fazer parte da noite mais mágica do ano!


Consute o programa ainda disponível AQUI.


Contacte-nos para reservas@ideiasaparatosas.pt e reserve já!


NOVO PROGRAMA DE RÉVEILLON 2016/2017

foto

Quando todos os programas de Réveillon no rio Douro já estavam esgotados, nós criámos o nosso!


Elaborámos um programa diferente, com refeição num restaurante no cais de Gaia com muito mais
variedade do que é possível oferecer a bordo, seguida de navegação com animação de DJ e celebração
da meia-noite a bordo!


Terminaremos à 01h00 para que possa usufruir da festa na baixa da cidade numa noite tão especial.



Conheça o programa AQUIPrograma exclusivo Ideias Aparatosas - fazemos acontecer!


 
Reserve já o seu lugar!


PORTO

foto

O Porto é um dos destinos mais antigos do mundo.
Éconhecido mundialmente pelo vinho do Porto, sendo em 1996 classificado pela UNESCO como Património Mundial. Esta cidade é o espelho da harmoniosa coexistência da arquitectura antiga e contemporânea. Porque se os imponentes monumentos e as suas seis pontes são o cartão-de-visita da cidade, o Porto é cada vez mais uma cidade cosmopolita que recebe, todos os dias, milhares de pessoas de todo o mundo.

Quem visita a cidade do Porto, não poderá deixar de conhecer o Centro Histórico, a estação de S. Bento, a Igreja de S. Francisco e a famosa Torre dos Clérigos. Mas se quiser algo mais contemporâneo visite o Museu de Serralves e a Casa da Música. Não se esqueça de provar as típicas francesinhas e as tripas à Moda do Porto, e se se quiser aventurar pela noite, visite a zona das Galerias de Paris.

Finalmente, se quiser conhecer a alegria e identidade dos habitantes desta cidade, convidámo-lo a conhecer o Porto em tempo de Festas do S. João, o santo padroeiro da cidade, onde o alho-porro, as sardinhas e balões fazem da cidade uma verdadeira montra de alegria e diversão. (Informação gentilmente cedida pela Douro Azul)


VILA NOVA DE GAIA

foto

Quem viaja no rio Douro não pode deixar de visitar as famosas caves de Vila Nova de Gaia.
Pode também aproveitar para conhecer monumentos emblemáticos como o Mosteiro da Serra do Pilar ou o Mosteiro de Grijó. Em Vila Nova de Gaia conheça as praias onde se pode praticar surf, vólei de praia ou simplesmente aproveitar para fazer caminhadas à beira mar.


Pode ainda visitar a Capela do Senhor da Pedra, na praia de Miramar, a Aguda, conhecida vila piscatória e também a Granja, uma das mais famosas e antigas estâncias balneares de Portugal. E se tiver tempo extra visite o Parque Biológico ou mesmo o Park e Zoo Santo Inácio bem como os parques e jardins da cidade. (Informação gentilmente cedida pela Douro Azul)


BITETOS

foto

Bitetos é o ponto de paragem para visitar o Mosteiro de Alpendurada, fundado durante o séc. XI.
Este mosteiro tem uma atmosfera medieval única com um elevado valor histórico e cultural. Constituído por uma capela, halls com influência árabe, arcadas e passeios em pedra, o Mosteiro de Alpendurada é circundado por uma extensa floresta e por uma variada fauna.


Depois de várias fases de restauro, este mosteiro chega ao séc. XXI conservado, mas sempre fiel aos traços originais e com um espólio riquíssimo. Hoje em dia, o Mosteiro de Alpendurada está transformado num hotel turístico, que recebe centenas de pessoas que se deixam deslumbrar pelo mobiliário, os lustres dos séculos XVII e XVIII, pela colecção de coches raros restaurados, entre muitas outras atrações. (Informação gentilmente cedida pela Douro Azul)


RÉGUA

foto

Surgiu durante a ocupação romana, mas começou a desenvolver-se no séc. XVIII, durante era do Marquês de Pombal.
Com a Serra do Marão na retaguarda, a Régua é o centro oficial do Douro Vinhateiro. Uma visita obrigatória para quem chega a Régua é o Museu do Douro, fundado em 2006, e que apresenta várias exposições temporárias e uma exposição permanente instalada no Armazém 43 do edifício do Solar do Vinho do Porto. Na Régua poderá também visitar os Jardins e o Palácio de Mateus, desenhado pelo arquitecto Nicolau Nasoni e construído no séc. XVIII.


Visite o comércio local na Rua dos Camilos, onde também se localiza a Casa do Douro (Armazém 43). Prove a doçaria conventual e os famosos Rebuçados da Régua. A Régua convida a passeios pela reabilitada Ponte Metálica; mas se quiser caminhar mais um pouco suba ao topo da cidade e vá a Peso conhecer a igreja de Nossa Senhora do Socorro. Para descontrair vá ao Douro In, na marginal do rio, onde pode almoçar ou jantar, e relaxar no bar ao som boa música.


Museu do Douro - É um espaço de excelência da identidade cultural da Região Demarcada do Douro. Fundado em 2006, este museu é um centro de exposições de objectos e factos relevantes da história duriense. O Museu do Douro apresenta várias exposições temporárias e uma exposição permanente instalada no Armazém 43 do edifício do Solar do Vinho do Porto.
Quem vai à Régua tem de visitar o Museu do Douro. Palácio de Mateus e jardins - Desenhado pelo arquitecto Nicolau Nasoni e construído no séc. XVIII, o Palácio de Mateus é uma obra-prima do estilo barroco. Caminhe pelos seus maravilhosos jardins ou aprecie a fachada que surge nas famosas garrafas de Vinho Rosé Mateus. (Informação gentilmente cedida pela Douro Azul)


LAMEGO

foto

É a segunda maior cidade do distrito de Viseu.
A sua fundação remonta ao tempo dos romanos, mas foi reconquistada definitivamente em 1057, aos Mouros. Lamego ocupa um lugar singular na história pela sua herança artística e beleza natural. Visite o impressionante santuário da Nossa Senhora dos Remédios com os não menos impressionantes 686 degraus que constituem os nove lanços de escadas. Lamego convida a passeios a pé de forma a usufruir de toda a beleza que a cidade oferece.


Prove as delícias da gastronomia local, como são disso exemplo a Bôla de Carne da célebre Pastelaria da Sé, as especialidades do Restaurante Novo e o delicioso presunto de Lamego. Não se esqueça de apreciar o artesanato local na rua da Olaria. (Informação gentilmente cedida pela Douro Azul)


PINHÃO

foto

É uma pequena vila do séc XIX, localizada no coração do Douro caracterizada por uma beleza ímpar. É designado de coração do Alto Douro Vinhateiro e onde se localizam muitas quintas que produzem o vinho do Porto. Deslumbre-se com os azulejos da estação dos caminhos-de-ferro que retratam a azáfama das vindimas.

Aproveite a estadia para conhecer a Quinta de S. José. Uma propriedade com cais particular para o qual os visitantes são transportados num barco desde o Pinhão. Conheça esta quinta e sinta de perto a natureza, as vinhas, os olivais e as árvores de frutos. Aprecie logo no cais do Pinhão, os famosos balseiros transformados em lojas de vinho. Da gastronomia do Pinhão a sugestão é a sopa de castanhas, o bolo “Borrachão” e não se esqueça dos deliciosos doces de amêndoa. (Informação gentilmente cedida pela Douro Azul)


POCINHO

foto

É nesta pequena aldeia, localizada no concelho de Vila Nova de Foz Côa, onde se localiza uma das famosas barragens do Douro: a barragem do Pocinho. Construída em 1982, com 49 metros de altura e 430 de largura, é possível na albufeira desta barragem praticar vários desportos náuticos como pesca, vela, sky aquático, entre outros.

Com a construção da linha do Douro e mais tarde do Sabor, há cerca de 100 anos, o Pocinho cresceu, principalmente nas proximidades da estação e ao longo da encosta sobre o Douro. (Informação gentilmente cedida pela Douro Azul)


VILA NOVA DE FOZ CÔA

foto

Foz Côa distingue-se pelas figuras rupestres, do Paleolítico, encontradas a céu aberto, e é também por considerada Património Mundial. Esta localidade possui paisagens e monumentos de elevada importância histórica, de onde se destacam as igrejas românicas e barrocas, os solares, a estação arqueológica de Vale de Canivães, a citânia de Taja, a Igreja Matriz fundada por D. Dinis, entre muitos outros.
Foz Côa é também conhecida pelas excelentes condições para a prática de desportos náuticos, pelo artesanato com base nos bordados e rendas.
Visitar Foz Côa não é só encontrar uma marca do passado desde o paleolítico, é também apreciar e aproveitar a natureza, os vinhos, os enchidos e os doces de amêndoa. (Informação gentilmente cedida pela Douro Azul)


FIGUEIRA DE CASTELO RODRIGO

foto

O povoamento desta região remonta à fase final da pré-história. Figueira de Castelo Rodrigo é conhecido pelas belezas naturais, mas também pelos monumentos históricos, com arquitectura religiosa, igrejas e capelas de rara beleza. Esta localidade convida a passeios a pé pelas ruas, ao mesmo tempo que convida à contemplação das heranças medievais.

O concelho de Figueira de Castelo Rodrigo apresenta-se com várias potencialidades turísticas que variam entre a atractividade da paisagem e a diversidade artesanal, as festas e romarias bem características, passando por capacidades piscícolas e cinegéticas. (Informação gentilmente cedida pela Douro Azul)


BARCA D' ALVA

foto

Aqui termina o Douro navegável em Portugal. Desde Barca d’Alva já se avistam terras espanholas. Esta localidade ergue-se na margem esquerda do rio Douro, que com a construção do cais fluvial e a ligação ferroviária a Espanha trouxe uma nova vida e um novo dinamismo a Barca d’Alva.

Esta aldeia está inserida na área do Parque Natural do Douro Internacional, e tem nas amendoeiras em flor um dos seus espectáculos naturais mais belos do país. É também famosa pelas laranjeiras e oliveiras, e por ter sido, durante anos, refúgio inspirador para Guerra Junqueiro, poeta e escritor português.

Barca d’Alva é o reflexo da beleza natural das suas paisagens e é um recanto silencioso que se oferece a quem a visita. (Informação gentilmente cedida pela Douro Azul)


SALAMANCA

foto

Salamanca é também conhecida por "La Dorada" devido ao seu tom dourado. Tal como o Porto, o seu centro histórico foi em 1998 considerado Património Histórico da Humanidade e em 2002 foi capital Europeia da Cultura.

O ponto de encontro da cidade é a Plaza Mayor, edificada entre 1729 e 1755. Mas os seus maiores tesouros são a Universidade de Salamanca (a segunda universidade mais antiga da Europa, fundada no ano 1218 por Alfonso IX de Leão), as Catedrais Nova e Velha,a Ponte Romana e entre outros.

Quem visita Salamaca também não poderá deixar de visitar a Casa de las Conchas, que se trata de uma antiga mansão do século XVI, transformada em biblioteca. (Informação gentilmente cedida pela Douro Azul)


 

José Rodrigues  Todos os conteúdos escritos e ou gráficos são da exclusiva responsabilidade de CRUZEIROS NO DOURO | © COMPortugal ® | Alojado por PTISP